Lyla_Molko

Marília Martins, 26, Feminino, Brasil
musiqueindieegeste.blogspo…Última visita: 2 horas atrás

283814 execuções desde 7 Set 2006

897 Faixas preferidas | 4 Posts | 0 Listas | 11 mensagens

  • Adicionar
  • Enviar mensagem
  • Deixar recado

Seu grau de compatibilidade musical com Lyla_Molko é Desconhecido

Crie seu próprio perfil musical

Últimas faixas

Fazendo o scrobble agora - Spotify
WeezerTime Flies Ouvindo agora
WeezerBrave New World 5 minutos atrás
WeezerSmart Girls 9 minutos atrás
WeezerHang On 13 minutos atrás
WeezerRun Away 16 minutos atrás
WeezerWhere's My Sex? 19 minutos atrás
WeezerUnspoken 22 minutos atrás
WeezerTrainwrecks 26 minutos atrás
WeezerRuling Me 29 minutos atrás
WeezerMemories 33 minutos atrás
Ver mais

Caixa de mensagens

Deixe um comentário. Faça login na Last.fm ou registre-se.
  • filipeavelar

    Quase que não acho o Chong Qing Sen Lin no piratebay hahah, no imdb tá Chung Hing sam lam, consegui por chungking express, amores expressos em português. Adaptações de nomes sempre fodendo hahahahh

    22 Jul 20h54 Responder
  • filipeavelar

    Muito bom o grande hotel né, terminei o cold souls, curti desde o primeiro minuto que colocam a frase do descartes, que a alma é uma pequena glândula no centro do cérebro,se referindo à glândula pineal, e aí a alma do paul giamatti é um grão de bico hahah. Muito foda a sincronicidade, te passei o enter the void que fala muito disso, pelo dmt como molécula da alma que suspeitam que seja produzido na glândula pineal. Curti o paul giamatti fazendo papel dele mesmo hahah, gostei muito do filme

    22 Jul 20h49 Responder
  • filipeavelar

    Could Souls agora, penúltimo da lista.

    22 Jul 1h32 Responder
  • filipeavelar

    Marília, sério, curti muito o filme. Um porque sou apaixonado pela cultura japonesa, os locais onde gravaram eram lindos, aquele jardim daquela casa onde eles se beijam é fantástico, e o filme muito legal, tava esperando algo do tipo like crazy quando tu falou hahah, adorei o filme.

    22 Jul 1h31 Responder

Sobre mim

Não sou nada.
Nunca serei nada.
Não posso querer ser nada.
À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo [...]

Que sei eu do que serei, eu que não sei o que sou?
Ser o que penso? Mas penso tanta coisa!
E há tantos que pensam ser a mesma coisa que não pode haver tantos!
Gênio? Neste momento
Cem mil cérebros se concebem em sonho gênios como eu,
E a história não marcará, quem sabe?, nem um,
Nem haverá senão estrume de tantas conquistas futuras.
Não, não creio em mim.
Em todos os manicômios há doidos malucos com tantas certezas!
Eu, que não tenho nenhuma certeza, sou mais certo ou menos certo?
Não, nem em mim...
Em quantas mansardas e não-mansardas do mundo
Não estão nesta hora gênios-para-si-mesmos sonhando?
Quantas aspirações altas e nobres e lúcidas -
Sim, verdadeiramente altas e nobres e lúcidas -,
E quem sabe se realizáveis,
Nunca verão a luz do sol real nem acharão ouvidos de gente?
O mundo é para quem nasce para o conquistar
E não para quem sonha que pode conquistá-lo, ainda que tenha razão.
Tenho sonhado mais que o que Napoleão fez.
Tenho apertado ao peito hipotético mais humanidades do que Cristo,
Tenho feito filosofias em segredo que nenhum Kant escreveu.
Mas sou, e talvez serei sempre, o da mansarda,
Ainda que não more nela;
Serei sempre o que não nasceu para isso;
Serei sempre só o que tinha qualidades;
Serei sempre o que esperou que lhe abrissem a porta ao pé de uma parede sem porta,
E cantou a cantiga do Infinito numa capoeira,
E ouviu a voz de Deus num poço tapado.
Crer em mim? Não, nem em nada. [...]


(CAMPOS; Álvaro de. "Tabacaria")



Grupos (14)

Ver mais